quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Força verde em 2011

Inspirada em uma mensagem que recebi da minha amiga Vera Mari Damian, do RS, 


Desejo a todos um lindo e verde 2011:

"BOA TERRA EM TEUS PÉS
ÁGUA O BASTANTE EM TUA SEMENTE
BOM VENTO PARA O TEU SOPRO E
MUITO AMOR EM TEU SER."
(Jean Yves Leloup)





Lembre-se: PRESERVAR SEMPRE, PELA VIDA!

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Denúncia sobre a venda do Poção no Córrego Grande está sendo apurada no MPE

Após receber o comentário de um amigo aqui no blog, soube que o Poção estava a venda em uma imobiliária em São Paulo chamada Imóveis Raros. Fiz uma postagem falando a respeito, onde coloquei o link com este anúncio:


Anúncio da Imobiliária Imóveis Raros/SP





















Na mesma semana o ambientalista Lúcio Dias, da Associação Amigos do Parque da Luz, acessou o Ecoflora e resolveu intervir. 
Vejam o resultado:

"Flora, sua denúncia sobre a venda do Poção do Córrego Grande teve ação imediata lá em São Paulo. A polícia de São Paulo também foi acionada. 

Conforme falei para você, telefonei para lá como se fosse um interessado na compra. Quem atendeu foi uma pessoa de nome Shahara, que disse que era com ele mesmo e que já tinha gente na minha frente, uma familia do interior de SP que estava vindo para cá de avião para ver o terreno e a cachoeira, e que estavam muito interessado.

Imediatamente fui formular a denúncia a FLORAM e ao Ministério Público Estadual (MPE).

A FLORAM  tomou iniciativa imediata e disse a ele, o Shahara, que tinha DUAS HORAS para retirar a propaganda da internet. E, está solicitando as informações e documentos que autorizam a venda com o respectivo plano de parcelamento do solo dá área, o que é proibido em áreas de proteção. Além do terreno. O MPE vai abrir processo de investigação do caso e apurar se há envolvidos na Prefeitura Municipal de Florianópolis entre outros, vai ser uma investigação cuidadosa e completa.
...
Lúcio."

Por e-mail o diretor de fiscalização da FLORAM enviou esta mensagem à imobiliária Imóveis Raros:

"Prezado Sr.

Informamos que foi instaurado nesta Fundação Processo Administrativo para apurar a denuncia de venda de área de APP (pela imobiliária Imóveis Raros), inserida no Parque Municipal Maciço da Costeira, Florianópolis.

Solicitamos que os responsáveis por este fato nos apresente  a consulta de viabilidade urbanistica e licenciamento ambiental expedidos por órgão deste Estado. Ademais, ratificamos que tal área se encontra inserida dentro do Parque Municipal Maciço da Costeira (Unidade de Conservação), bem como foi informada a situação ao Ministério Público do Estado de Santa Catarina, para apuração do fato  através de inquérito civil.
Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis"
Sem mais para o momento.
Att.
Bruno Palha.
Diretor de Fiscalização Ambiental."

Agora cabe a nós, população e defensores da Cachoeira do Poção, acompanhar o processo tanto na FLORAM quanto no MPE.

No MPE o número do protocolo do processo aberto na 28ª Promotoria do Meio Ambiente é: N SIG: 01.2010.012278-8 aberto em 17/12/2010.

OLHOS ABERTOS e SEMPRE ATENTOS!

Lembre-se: PRESERVAR SEMPRE, PELA VIDA!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Governador SC Luiz Henrique (Ogro) fala sobre "Meio Ambiente" em Floripa

Jurá ele que sabe o que é Meio Ambiente! Rica ignorância! 
Agora cabe a nós, eleitores, cidadãos e com consciência, ficar de olhos bem abertos e vigilantes no que o "nosso querido" futuro senador irá aprontar no senado!


Direto da fonte!
Entrevista do Governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira, na TVBV. Corte somente da parte em que se fala sobre o meio ambiente em Florianópolis e a "burrocracia" das leis ambientais. São quase 17 minutos da mais pura sem-vergonhice, onde o governador conseguiu mais uma vez afirmar sua incapacidade de ser uma pessoa coerente e com um mínimo de bom senso na área ambiental. Dispensa maiores comentários, assista ao vídeo e tire suas conclusões. 




Lembre-se: PRESERVAR SEMPRE, PELA VIDA!

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

MPF cobra conclusão de GT criado para avaliar relatório do ICMBio/SC

PF apura irregularidades
no licenciamento em
dois inquéritos policiais


Por Celso Martins*

A Polícia Federal em Santa Catarina abriu dois inquéritos policiais para apurar supostas irregularidades no processo de licenciamento do Estaleiro OSX em Biguaçu/Baía Norte de Florianópolis, por determinação do procurador Eduardo Barragan, do Ministério Público Federal (MPF-SC) na Capital.

O primeiro apura a suspeita de que a empresa Caruso Jr, tenha falsificado documentos e informações e omitido estudos na elaboração do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e Relatório de Impacto Ambiental (RIMA). O outro inquérito investiga a ocorrência de pressões políticas sobre técnicos do ICMBio em Santa Catarina, visando obter a anuência do órgão para o Estaleiro OSX, levando à exoneração do técnico Apoena Figueiroa.

"São indícios que temos e estamos apurando. Se as suspeitas forem confirmadas, todos os envolvidos terão que responder civil e criminalmente", disse Barragan. O procurador também determinou que o presidente nacional do ICMBio, Rômulo José Fernandes Mendes, apresente em dez dias as conclusões a que chegaram os membros do GT sobre o empreendimento, bem como a posição final do órgão sobre a viabilidade do estaleiro.


Relatório do GT

O MPF-SC determinou também que Rômulo encaminhe a justificativa e a previsão legal para a criação do GT, a íntegra dos documentos comprobatórios de suas atividades, como, por exemplo, notas, atas de reuniões, relatórios e vistorias, assim como os fundamentos jurídicos da decisão que teria arquivado o processo.
   
Por fim, requisitou esclarecimentos sobre a notícia de que, com a criação do GT, em Brasília, a empresa OSX não teria pago a taxa exigida por lei para que o ICMBio reanalisasse a questão. Todos esses fatos fazem parte das investigações que estão sendo feitas no âmbito do Inquérito Civil Público nº 042/2010, em curso no MPF.

O GT foi criado para rever a negativa do ICMBio em Santa Catarina de conceder anuência para a instalação do empreendimento, devido aos profundos impactos em três unidades federais de conservação. Resultou de pressões políticas (parlamentares e autoridades estaduais) junto ao ICMBio em Brasília e Ministério do Meio Ambiente. 

"Foram gastos recursos públicos para a criação deste GT, mas seus resultados não foram divulgados", destaca Barragan. Ele soube extra-oficialmente que o relatório foi concluído e entregue à direção nacional do ICMBio, que afirma não possuir nenhum resultado conclusivo. "O GT teria não só mantido a decisão dos técnicos de Santa Catarina, como apontado novas falhas e omissões" no EIA-RIMA, complementa o procurador.   

A assessoria de comunicação do ICMBio foi procurada mas não deu nenhum retorno sobre a determinação do PMPF-SC. 


Suspeitas

Segundo apurou a jornalista Lise Torok, a empresa Caruso Jr. pode ter infringido o artigo 69 da lei 9605/98, que considera crime: elaborar ou apresentar, no licenciamento, concessão florestal ou qualquer outro procedimento administrativo, estudo, laudo ou relatório ambiental total ou parcialmente falso ou enganoso, inclusive por omissão (Incluído pela Lei nº 11.284, de 2006).

O presidente do ICMBio, Rômulo Mello, pode ter desrespeitado ítens da mesma lei 9605/98, existindo indícios de crimes previstos no Código Penal, como o de prevaricação (artigo 317 - Solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumí-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem), ou seja, prevaricação; artigo 319 - retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal).

Rômulo pode ter incorrido em "corrupção ativa", conforme previsto no mesmo Código Penal, nos artigos 333 (Oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público, para determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício) e artigo 344 (Usar de violência ou grave ameaça, com o fim de favorecer interesse próprio ou alheio, contra autoridade, parte, ou qualquer outra pessoa que funciona ou é chamada a intervir em processo judicial, policial ou administrativo, ou em juizo arbitral). 
 

*Titular do blog Sambaqui na Rede e colaborador do portal Desacato, revista Pobres&NojentasRede Popular Catarinense de Comunicação e Agência de Notícias do Contestado (Agecon). 
A jornalista Lise Torok colaborou na matéria. Com informações da Assessoria de Comunicação do MPF-SC


Lembre-se: Preservar sempre, PELA VIDA!

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Poção no Córrego Grande EM PERIGO!

Para quem já acessou e leu a postagem abaixo de 2008 e conhece essa maravilha de patrimônio natural que é a Cachoeira do Córrego Grande, conhecida como Poção, sabe que é um crime construirem qualquer grande empreendimento ao lado de um lugar desses!

Porém existe um terreno ao lado dessa cachoeira que está a venda no site da Imobiliária Imóveis Raros de São Paulo. Veja o anúncio aqui!

Então a dica é, SE LIGA FLORIPA!


Foto: Flora Neves
A cachoeira do Poção no Córrego Grande, bairro que fica a 8 km do centro de Florianópolis, é uma excelente opção de lazer, pois a trilha não leva mais do que 20 minutos e é de fácil acesso, percorrendo uma mata-ciliar alucinante, com muitas espécies de árvores nativas e algumas exóticas!

Esta maravilha faz parte de uma Unidade de Conservação, o Parque Municipal do Maciço da Costeira. Que foi criado pela Lei Municipal nº 4605/95 através do Decreto nº 154/95. A criação do Parque, em 1995, teve como objetivo preservar os 1456 hectares do relevo montanhoso que formam o Maciço da Costeira que abriga rica flora, fauna e importantes mananciais de abastecimentos.

A cachoeira tem um poço maior que tem uma profundidade aproximadade de 3m, chamado de Poção, onde muitos aventureiros pulam do alto de uma árvore e outros poços onde as crianças podem brincar e se banhar tranquilamente. Acima do Poção a CASAN capta água, que abastece praticamente toda a região onde é proíbido tomar banho dali para cima.
Foto: Flora Neves

Como chegar: R. Sebastião Laurentino da Silva, próximo ao ponto final da linha de ônibus do Córrego Grande. É só seguir até o final da rua e pegar a trilha que fica a direita até chegar no Poção.

Tempo de trilha: 20 minutos.

Fontes: Guia Floripa, FLORAM.


Lembre-se: Preservar sempre, PELA VIDA!

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Palhoça é cidade de que mesmo?

Foto: Zé Paiva/Vista Imagens


Por MarcosKito

Em tempos de Natal, a autorização de licitação do Complexo Penitenciário em Palhoça, na Grande Florianópolis, assinada pelo governador Leonel Pavan (PSDB), no dia dois deste mês, foi um verdadeiro presente “de grego” aos Palhocenses, ou melhor, aos moradores da Baixada do Maciambu (foto http://parquedotabuleiro.blogspot.com/2010/05/fotos.html), onde será construída, que precisa de saneamento básico e não de uma penitenciária. Aliás, ...continue lendo.


Lembre-se: Preservar sempre, PELA VIDA!

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Audiência Pública para criação de UCs no Norte da Ilha é cancelada por VEREADORES

Por e-mail Lise Torok 2ª Secretária do Centro Comunitário dos Ingleses, informa que:


"O vereador Dalmo Menezes acaba de me comunicar o pedido de arquivamente dos projetos de lei que criam os Parques Naturais Municipais dos !


Motivo? Concluiram que não é COMPETÊNCIA do município.


Vereadores: DALMO MENEZES
                   CELSO SANDRNI
                   AZAEL (já tinha dado parecer favorável)
                   MARCIO DE SOUZA
 
É ISSO AÍ GALERA, ERA MUITO BOM PRÁ SER VERDADE!"



Esse tipo de atitude deve ser divulgada, pois não é possível que vereadores tratem o povo com tanto desprezo e desconsideração! 
Se é um pedido que está vindo da comunidade, A CRIAÇÃO DESSES PARQUES DEVE SER LEVADA A DIANTE SIM! 


Agora é claro, que sabemos que não convém à alguns setores, que inclusive financiam a campanha desses mesmo vereadores, que se criem mais Parques na Ilha, "impedindo o DESENVOLVIMENTO da região Norte da Ilha". 
Chega de conversa fiada, vamos exigir a PROTEÇÃO de nossos RECURSOS NATURAIS que AINDA não foram destruídos! É o mínimo que ainda podemos fazer pela sadia qualidade de vida na Ilha de Santa Catarina!


Que os vereadores coloquem a mão na consciência e escolham defender o povo! 
Afinal, quando a democracia e a constituição vão reinar?


Lembre-se: Preservar sempre, PELA VIDA!

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Audiência pública pela criação de dois Parques Municipais no Norte da Ilha

IMPORTANTE:

AUDIÊNCIA PÚBLICA 

AMANHÃ
Dia: 9 DE DEZEMBRO DE 2010
Horário: 16 HS
Local: PLENARINHO DA CÂMARA DE VEREADORES


 Audiência Pública para discutir os dois Projetos de Lei que criam Unidades de Conservação no Distrito de Ingleses: o Parque Natural Municipal de Ingleses e Cachoeira (12.342/2007) e o Parque Natural Municipal das Dunas de Ingleses e Santinho (12.343/2007), ambos integrantes do Mosaico de Unidades de Conservação do Norte da Ilha.

Convidamos a todos os moradores e amigos da comunidade a participar, para que os projetos sejam referendados e votados o mais breve possível!

 Pedimos que repassem aos amigos e vizinhos, precisamos encher o plenarinho da Câmara!

Senão, nada de parque!

Atenciosamente, 

Lise Torok
2ª Secretária do Centro Comunitário dos Ingleses
Comisssão de Meio Ambiente

Lembre-se: Preservar sempre, PELA VIDA!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Ajude a salvar a praia de Taquarinhas

Por Miriam Prochnow



Taquarinhas é uma das últimas praias agrestes conservadas do litoral de Santa Catarina. Está localizada na Área de Proteção Ambiental (APA) da Costa Brava, no município de Balneário Camboriú. Com águas límpidas e vegetação preservada, a praia de Taquarinhas possui uma beleza cênica ímpar e alto valor ecológico. Sua conservação é fundamental para a conservação da biodiversidade e para o desenvolvimento da pesquisa científica, da educação ambiental e do turismo ecológico na região.
Todo esse patrimônio encontra-se ameaçado por um projeto imobiliário... (continue lendo
Ajude você também a salvar a praia de Taquarinhas. Assine o manifesto pela criação do Parque Estadual de Taquarinhas, em Balneário Camboriú (SC).
Lembre-se: Preservar sempre, PELA VIDA!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Campanha Venha você também para Floripa nesse verão

Que Floripa você quer?








Campanha venha para Florianópolis no Verão...


Sol, Praia, Fila, Fila, Fila...


A crescente onda de violência e poluição vai de brinde...

Para quem gosta de estar no seu carro é local ideal.



Comentário de Gert Schinke, ambientalista do Movimento Saneamento Alternativo de Florianópolis

Alô pessoal;

Na minha mesopotâmica campanha "em defesa de Floripa", terra da magia, pedacinho perdido no mar, repasso algumas imagens da mais recente campanha nacional e internacional que prega "VENHA VOCÊ TAMBÉM PARA FLORIPA NESSE VERÃO", como forma de abrilhantar ainda mais nosso verão ilhéu.


O alcaide, cujo nome não me agrada pronunciar, enviou recentemente a LDO reforçando verbas astronômicas para o "tapete preto" para 2011 (ver matéria anexa). NENHUM CENTAVO PARA TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO. Depois de nos atasanar por 4 anos e deixar o Plano Diretor pela metade, empreitada para a qual contou com praticamente todos os vereadores, nosso alcaide imagina contentar seus eleitores com muito mais investimentos nas vias públicas em 2011, priorizando os viadutos, éden das empreiteiras, inclusive aquela da qual é sócio (oculto, é claro). Em consonância com o super-alcaide, logo um deputado já começou a falar na tal quarta ponte (hoje mesmo na imprensa). E lá vamos nós de novo...

Eu que transito praticamente todos os dias com Mercedes e motorista particular da INSULAR sinto na pele todos os dias essa política do pior governo que a capital já teve nos últimos anos. Some-se a essa campanha mostrando a seus contatos fora da Floripa da magia como será saboroso passar o verão trancado em congestionamentos.

Eco-amplexos convexos,
alemão Gert.

Lembre-se: Preservar sempre, PELA VIDA!

terça-feira, 23 de novembro de 2010

O que é desenvolvimento sustentável? É possível?!



O Programa Mundo V, com produção e apresentação de Flora Neves, foi realizado em setembro de 2010 para a Web TV Vignatti, do candidato a senador pelo PT, Claudio Vignatti.

Lembre-se: Preservar sempre, PELA VIDA!

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

A cerveja vai bombar nesse verão… = RISCO ao MEIO AMBIENTE!

© Francisco Pedro/Global Garbage/O Fundo da Folia







Fonte: Global Garbage

"Li no Valor Econômico notícia sobre a Ambev estar preparada para “o melhor verão da história em vendas de cerveja no Brasil”. Essa notícia não me interessaria se eu não fosse uma criatura de outro mundo, daquelas que pensa: se será consumida quantidade de cerveja maior que em outros verões, é bom aumentar o número de lixeiras, é bom aumentar a fiscalização no trânsito, é bom aumentar a capacidade de atendimento nos postos de saúde, é bom os pais conversarem com seus jovens filhos.
Cerveja bombar de vender significa mais embalagens e mais pessoas bebendo. É lucro para iniciativa privada, mas, por outro lado, é prejuízo para o poder público e para a sociedade.

Maior consumo de cerveja pode ser ótimo para a economia e rentável para indústria e varejo, porém, é uma porcaria para o meio ambiente, para a saúde e para a vida. Portanto, a preparação para esse melhor verão deve incluir as prováveis consequências ambientais e sociais desse sucesso econômico da cerveja. Eis o tripé da sustentabilidade.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos está aprovada em nosso país. Então, quero saber se a Ambev está preparada não apenas para vender cerveja, mas, principalmente para se responsabilizar pelas embalagens e estimular o devido descarte pelos consumidores. Vai inventar a lixeira volante? Vai apoiar instalação de mais lixeiras? Vai investir em campanhas educativas?"

Confira o resto das matérias a respeito, aqui
Muitos boas!

© Francisco Pedro/Global Garbage/O Fundo da Folia













Lembre-se: PRESERVAR PELA VIDA, SEMPRE!

sábado, 20 de novembro de 2010

Expedição Natureza Tocantins (Zé Paiva)

Que tal uma linda expedição pelo estado do Tocantins através dos registros de imagens do fotógrafo Zé Paiva? 

Eu conferi os relatos dos primeiros dias da expedição e estou encantada com Tocantins e com as maravilhas da fauna e da flora daquele estado!

Veja você também e dê sua opinião:



Lembre-se: PRESERVAR PELA VIDA, SEMPRE!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

SOS pela criação do PARQUE ESTADUAL DAS RESTINGAS DE BERTIOGA, em Sampa

Alohaaaa companheiro João Malavolta do Blog Ecobservatório...

Todo nosso apoio a criação do PARQUE ESTADUAL DAS RESTINGAS DE BERTIOGA! 

Precisamos resguardar algumas pequenas áreas para garantir a sobrevivência de nossos filhos em um futuro bem próximo! É necessário, infelizmente, que protejamos os ambientes naturais ainda existentes de nós mesmos, da nossa ganância, do nosso imediatismo e da nossa total ignorância! E quando digo nossa, ou nós, falo em toda a raça humana, que age sem pensar, atirando no próprio pé, sem perceber que não seremos nada dentro de pouco tempo se não começarmos a tomar grandes e sérieas atitudes para reverter o panorama dos impactos ambientais que temos gerado nas últimas décadas, principalmente!

Abraço e força guerreiros da natureza!




Preservar sempre: PELA VIDA!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

GEA – BIO realiza INTERVENÇÃO TEATRAL na SEPEX, UFSC


Baía dos Golfinhos, Praia da Costeira da Armação, Governador Celso Ramos.
(Foto: Flora Neves)
PARTICIPE, chame os amigos e faça parte dessa MANIFESTAÇÃO CULTURAL CONTRA A INSTALAÇÃO DO ESTALEIRO EM BIGUAÇU!

Serviço:
Quanto: QUINTA E SEXTA! (hoje e amanhã)
Horário: a previsão é das 12h às 13h!
Onde: Praça da Cidadania, onde está acontecendo a SEPEX/UFSC (em frente à Concha Acústica).


Por Flora Neves/ Blog Baías de Florianópolis.

O Grupo de Educação Ambiental do curso de Biologia da UFSC promove nesta quinta e sexta uma Intervenção Teatral, durante a Semana de Pesquisa e Extenção da UFSC.

A ideia é além de apresentar uma instalação de um navio petroleiro, ainda apresentar os personagens envolvidos no caso Estaleiro em Biguaçu, como os pescadores, maricultores, turistas, comunidades costeiras e empreendedores, fazendo uma espécie de sátira, com muito humor e arte! Além do teatro, será entregue os panfletos realizados pelo Instituto Sea Shepherd e os presentes irão conversar com os visitantes da feira sobre os REAIS IMPACTOS e RISCOS que apresenta esse empreendimento, no local onde ele está sendo proposto!


PRESERVAR SEMPRE, PELA VIDA! ESTALEIRO EM BIGUAÇU, NÃO!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

III Seminário Interuniversitário: OSX e Fosfateira fogem do debate e servidor do ICMBio proibido de participar

Comunidades unidas para discutir que futuro queremos para SC e o que não queremos. (Foto: Celso Martins)
Universidades, desde professores à acadêmicos, Federação das Entidades Ecologistas - FEEC, União Florianopolitana de Entidades Comunitárias - UfecoInstituto para a Mentalidade Marítima - Inmar, Movimento Saneamento Alternativo - Mosal, Centro Comunitário do Pontal da Daniela, membro de Assossiações Comunitárias de Biguaçu,  Governador Celso Ramos, Ingleses... Entidades ligadas a maricultura... Todos dizem NÃO AO ESTALEIRO EM BIGUAÇU! EM DEFESA DA VIDA DA CULTURA E DOS AMBIENTES NATURAIS.
(Foto: Celso Martins). 
O III Seminário Interuniversitário iniciado hoje (13.10) no auditório da reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis-SC, foi marcado pela ausência dos dirigentes do Estaleiro OSX e da empresa fosfateira de Anitápolis, temas centrais do evento, além do representante da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Alcantaro Corrêa, e do analista ambiental Apoena Figueirôa, do ICMBio em Santa Catarina.

Os empresários e o dirigente da Fiesc deveriam ter participado da primeira mesa do seminário, aberto às 19 horas com a presença do vice-reitor da UFSC, Carlos Alberto Justo da Silva, e dos representantes da Unisul (Silas M. de Azevedo) e Univali (Alceu de Oliveira Pinto Júnior). O anúncio das ausências foi feito pela professora Vera Lúcia Dias (Udesc), que coordenaria a mesa: os diretores da OSX e da Fosfateira "não quiseram estar presentes", enquanto o presidente da Fiesc cancelou a presença na última hora.

Perante um auditório lotado, o professor Lino Peres, coordenador do seminário, denunciou que o servidor do ICMBio no Estado, Apoena Figueirôa, foi "proibido" pela direção do órgão de participar do evento. "Houve censura", acusou Peres, "pois ele falaria sobre um parecer técnico emitido pelo próprio ICMBio".

A segunda mesa foi composta por representantes de entidades comunitárias, maricultores e ambientalistas de Florianópolis, Biguaçu e Governador Celso Ramos. Todos destacaram os danos que o Estaleiro OSX vai causar à pesca, à maricultura e ao turismo na região. Rosane Cherem Abreu, representando os pescadores de Governador Celso Ramos, denunciou que a área na baía de São Miguel/Baía Norte de Florianópolis onde será dragado o canal, está interditado para a pesca por ser o principal criadouro de camarão da região. "E agora vai ser devastado pelo canal do estaleiro".

Fábio Brognoli, presidente da Federação das Empresas de Aquicultura do Estado, revelou que a partir de 2012 a União Européia poderá iniciar a importação de ostras e mariscos das baías de Florianópolis. "A França está com suas águas comprometidas e a produção de moluscos diminuiu", segundo Brognoli. O anúncio da implantação do Estaleiro OSX lança dúvidas sobre a possibilidade da linha de exportação ser concretizada. "A maricultura gera 3.500 empregos diretos e 13 mil empregos indiretos. Cerca de 60% do movimento de cargas do Aeroporto Hercílio Luz é com o transporte de nossas ostras e mexilhões".

O seminário prossegue amanhã (quinta-feira, 14.10), às 19 horas, no mesmo auditório da reitoria da UFSC, com a participação de representantes da comunidade acadêmica catarinense e da procuradora federal Analúcia Hartmann (confira abaixo a programação completa). No encerramento dos trabalhos devem ser propostas moções de solidariedade com os servidores do ICMBio em Santa Catarina (sobretudo Apoena Figueirôa) e contra o Estaleiro OSX e a Fosfateira de Anitápolis.

Texto: Celso Martins / Blog Sambaqui na Rede












Lembre-se: PRESERVAR SEMPRE, PELA VIDA! NÃO AO ESTALEIRO da OSX!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

III SEMINÁRIO INTERUNIVERSITÁRIO DO PLANO DIRETOR PARTICIPATIVO

O ESTALEIRO OSX EM BIGUAÇÚ E A FOSFATEIRA EM ANITÁPOLIS: IMPACTOS REGIONAIS EM DEBATE



Datas: 13 e 14/10/2010
Horário: 19 às 22 horas
Local: Auditório da Reitoria – UFSC


PROGRAMAÇÃO




DIA 13.10 (quarta-feira)


19h-20h - Inscrições

Abertura oficial - 19h-19h30
Moderador: Prof. Lino F. B. Peres (Comitê Interuniversitário e NPDP-UFSC) e Evandro Furlan/UFSC (auxiliar mesa)

Convidados com falas de até 5 minutos: Reitores da UFSC, Udesc, Unisul e Univali
Apresentação síntese dos pareceres sobre o Estaleiro (Power Point)

19h30-20h45
GESTÃO DE RISCO, RECURSOS HÍDRICOS E UNIDADES DE CONSERVAÇÃO



Mesa 1

VISÃO DOS EMPREENDEDORES

Participantes
Moderador: Prof. Vera Dias (Geo PET-UDESC)
Relator: estudante do PET-Geo/UDESC

Fala da coordenação da Mesa para situar o tema e a sistemática das discussões - 3 min.
Empreendedor ou representante do Estaleiro OSX - 15 min.
Representante da FIESC - 15 min. Alcântaro Correa
Empreendedor ou representante da Fosfateira em Anitápolis.15 min.

20h5–20h35
Debate com 2 min para perguntas e 3 min para respostas

20h40 – 22h


Mesa 2 

VISÃO DA SOCIEDADE ORGANIZADA

Participantes
Moderador: Profª Carmem Tornquist (Geo- UDESC)
Relator: estudante da Geo-UDESC

Fala da coordenação da Mesa para situar o tema e a sistemática das discussões - 3 min.
Representante da Associação de Sambaqui (ADS) – Dóris Gomes. 5 min.
Representante da Associação de Moradores e Proprietários de Jurerê Jurerê Internacional (AJIN) – Everton Staub e/ou Antônio Dainez. 5 min.
Representante do Conselho Comunitário do Pontal de Jurerê (CCPontal/Daniela). 5 min.
Representante da ONG Montanha Viva – Eduardo Bastos Moreira Lima. 10 min.
Representante do Comitê da Bacia Hidrográfica do Complexo Lagunar e Rio Tubarão – Francisco Beltrão. 10 min.
Representante da FAMESC ou UFECO. 5 min.
Representante da FEEC - Jalila El Achkar. 5 min.
Representante da FEMASC – Fábio Brognoli. 5 min.
Representante de Celso Ramos – Rosane Cherem Abreu. 5 min.

21h35-22h
Debate com 2 min para perguntas e 3 min para respostas


Dia 14.10 (quinta-feira) 

19:00h – 21:00h
Mesa 3
VISÃO DA COMUNIDADE CIENTÍFICA

Participantes
Moderador: Prof. Lino F. B. Peres (NPDP-UFSC)
Relator: Evandro/UFSC

Fala da coordenação da Mesa para situar o tema e a sistemática das discussões. 3 min.
Prof. Marcos Poulette (Oceanografia/UNIVALI(FALA SOBRE OS IMPACTOS NA ORLA E MAR). 5 min.
Prof. Leonardo Cavalieri. 15 min
Prof. Raul Burgos (Departamento de Sociologia e Ciência Política/NESSOP) (Sobre o processo participativo). 15 min.
Prof. Hoyedo Lins (Departamento de Economia da UFSC) (FALA SOBRE OS IMPACTOS ECONÔMICOS REGIONAIS DESTES EMPRENDIMENTOS). 15 min.
Prof. Margareth Pimenta (Departamento de Arqutietura e Urbanismo/UFSC) (FALA SOBRE OS IMPACTOS URBANOS DESTES EMPRENDIMENTOS). 15 min.

20h30-21h
Debate com 2 min para perguntas e 3 min para respostas.

21:00h – 22:15h


Mesa 4 

VISÃO DA COMUNIDADE CIENTÍFICA

Participantes
Moderador: Prof. Isaac Pilati (Departamento de Direito da UFSC)
Relator: Estudante de Direito da UFSC ou da UDESC

Fala da coordenação da Mesa para situar o tema e a sistemática das discussões. 3 min.
Dr. Analúcia Hartmann (Procuradora Federal)

PARTICIPE!

Lembre-se: PRESERVAR SEMPRE, PELA VIDA!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Comunidade em festa pela criação do Parque da Lagoa da Conceição, no Vassourão

O dia foi um espetáculo, sol, gente linda, vôo livre a todo vapor, parapente... A Escola de Samba União da Ilha da Magia fez a festa com muito batuque e auto astral!

TODO JUNTOS pelo PARQUE DA LAGOA DA CONCEIÇÃO, um espaço comunitário onde todos possam jogar bola, andar de bike, skate, soltar pipa, sentar num final de tarde e curtir um por-do-sol... Onde haja algumas salas para oficinas profissionalizantes, enfim um espaço socioeducativo cultural. QUEREMOS a criação do PARQUE DA LAGOA!

Confira as imagens que registrei hoje no Ato Público pela criação do Parque da Lagoa da Conceição:
Gerações unidas pelo Parque da Lagoa
União até para confecção das faixa para a manifestação.
Artistas plásticos em ação!

Com arte e cultura se vai longe! 
Gente bonita, se ajudando na confecção das faixas educativos pelo Parque da lagoa.
Por uma lagoa mais social, que respeite as comunidade...

Mobilização Social! Unidos pelo Parque!
Douglas, artísta em Defesa do Parque da Lagoa no Vassourão!
Circulo de fraterno apoio a Lagoa, pelo Parque, um espaço de inclusão sócio-ambiental!
Muitos cartazes e muitas faixas para deixar bem claro o desejo e a vontade das comunidades!
Daniel, biólogo, ciclista e defensor nato da Lagoa! VIVA O PARQUE DA LAGOA!
Toda equipe de vôo livre mobilizada também em prol de um espaço onde possam pousar suas asas! 
Ilha da moça faceira, da velha rendeira, tradicionalll...
Show de arte nos céus da Lagoa!
Artista plástica Raquel Macruz e seus animais nativos da Mata Atlântica, juntos na defesa de ambientes sociais: PELO PARQUE DA LAGOA!
Morador, membro do SOS Gravatá, plantando em nome da defesa da área do Parque da Lagoa!

Faixas, cartazes, todos representando entidades e pessoas que estão mobilizadas pelo Parque da Lagoa!
Muita festa, balões, vôo livre...
Vida boa, qualidade de vida, lazer, esporte, educação... PELO PARQUE DA LAGOA!
Famílias reunidas, soltando pipa, tomando chimarão, sentadas, jogando conversa para o ar... Floripa PRECISA DE ÁREAS SOCIAIS DE LAZER!

Fotos: Flora Neves

Em e-mail repassado aos amigos da Lagoa, o cineasta Eduardo Paredes, morador da Lagoa da Conceição, conta o que vêm ocorrendo com a Lagoa. Fique por dentro do que exatamente tem acontecido no caso da criação do Parque da Lagoa:


“Caríssimos amigos e amigas da Lagoa da Conceição e de toda Floripa:

A causa pela qual a comunidade da Lagoa vem lutando já há algum tempo – a criação do PARQUE DA LAGOA na área do VASSOURÃO – corre o risco iminente de ser definitivamente sepultada. E com ela a possibilidade de um presente e um futuro muito melhor, com mais saúde e qualidade de vida, para todos os moradores do bairro e de toda a cidade. O principal bairro da Ilha e sua maior atração turística, o lugar mais lindo do mundo que eu escolhi para viver e criar meus filhos, que possui uma comunidade maravilhosa, está prestes a ter decretada a sua falência urbana.


Na última sexta-feira, complementando a devastação de quase todo o bosque que havia na testada do terreno (à margem da estrada geral do Canto), tratores e máquinas fizeram a limpa na vegetação baixa. Ao lado do Posto BR, na Av. Afonso Delambert Neto, três placas comunicam a expedição das licenças ambientais. Hoje à tarde, domingo de eleição, várias asas deltas e parapentes coloriam o céu da Lagoa e, por ironia, pousavam ao lado dessas placas. Podem ser as últimas a viverem essa tradição esportiva, cultural e turística da nossa cidade, reconhecida internacionalmente e cultivada há mais de 30 anos por amantes do vôo livre. Sem espaço para pouso, lamentavelmente, o vôo livre da Lagoa está condenado a desaparecer junto.


O Parque da Lagoa é uma reivindicação já bastante antiga da comunidade. Mas teve todo um esforço concentrado feito de um ano e meio para cá. Simples cidadãos conscientes, pais e mães de família, jovens e idosos, quase todos moradores, além de empresários e comerciantes, artistas e representantes de entidades comunitárias, empresariais, esportivas, culturais ou de movimentos ambientais da bacia hidrográfica da Lagoa da Conceição, entendendo a importância desse parque para toda a coletividade e as futuras gerações, chegaram juntos e abraçaram a causa.


Esse movimento espontâneo, voluntário e suprapartidário, culminou com uma representação a várias autoridades constituídas do Município e do Estado, co-responsáveis pelo que vier a acontecer. Mas nos dirigimos, principalmente, ao Prefeito Municipal, que é o único que pode decretar a desapropriação da área que restou do “vassourão” – metade já foi transformada num empreendimento imobiliário comercial, o condomínio Marina Phillipi.


Ao todo, 53 entidades assinam a representação: todas as associações de moradores, as escolas do bairro, a APAE, várias ongs, o empresariado todo representado pela ACIF/Lagoa. Fundamentado em diversas leis, a começar pela Constituição Federal e o Estatuto da Cidade, justificamos o nosso pleito e exigimos providências. Além do Prefeito, receberam a documento protocolado a Câmara dos Vereadores, IPUF, Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano/PMF, FLORAM, FATMA, Ministério Público Estadual e Federal, com pedido de acompanhamento à OAB/SC.


Somente o Ministério Público Federal, através da Procuradora da República Analúcia Hartmann, nos deu atenção, reconhecendo a legitimidade dessa reivindicação pública, comunitária. Questionar o destino do bairro em que vivemos é um direito que deve ser respeitado, mas não está sendo. A omissão, ou conivência, é simplemente vergonhosa.


Pedindo a suspensão das licenças ambientais e exigindo novos estudos, a representante do Ministério Público Federal permitiu que a nossa luta continuasse viva. Mas agora, não sei ainda de que forma, sem querer qualquer diálogo com a comunidade, a empresa dona do imóvel – Biterra, do empresário Arlindo Isaac da Costa e seus filhos – ligou as máquinas e partiu para limpar de vez o terreno, visando o início das obras do seu novo empreendimento, chamado Porto da Lagoa. Só que, pior do que um condomínio como o Marina Phillipi, a intenção é construir no “vassourão” um conglomerado de prédios no estilo Kobrasol.


A chama ficou pequena, mas ainda não se apagou. Se todos nos unirmos numa mobilização permanente e crescente, acredito que ainda é possível reverter a situação. Ao menos ganhar uma sobrevida, suspendendo pelo Judiciário toda e qualquer obra no local antes que seja feito o Estudo de Impacto de Vizinhança, conforme exigido pela Procuradora Analúcia Hartmann. Isso significa ouvir a comunidade em audiência pública específica.


Pessoalmente, além de ingressar com medidas judiciais cabíveis e de pedir socorro através da mídia, escrevendo para os jornais e convocando as emissoras de TV a colocarem o assunto em pauta, o que pretendo fazer amanhã, estou tentando mobilizar as pessoas com as armas que temos, nesse caso usando a internet como principal forma de contato. Por isso, peço encarecidamente a cada um que estiver recebendo esse e-mail e que decida dar a sua colaboração, que reenvie essa mensagem aos seus amigos. Muitos possuem mailings extremamente importante em quantidade e qualidade de contatos.


Podemos articular um ato para o dia 12 de outubro, feriado do Dia das Crianças, e fazer ecoar nosso grito lá no “vassourão”, por toda a Lagoa e que seja ouvido na cidade inteira. Com cobertura da mídia, convocando todo o pessoal do vôo livre para abrir as suas asas e parapentes, com a presença das famílias, juntar a criançada que tanto precisa de um bom parque infantil, dos jovens que necessitam de quadras para praticar esportes e de oficinas de arte para ficarem longe das drogas e da criminalidade; vamos convocar nossos músicos, as bandas e grupos, e a União da Ilha da Magia, para que o ato também seja festivo; vamos convidar os artistas e grafiteiros para instalações e outras manifestações que chamem a atenção; vamos distribuir panfletos aos motoristas na rótula do TILAG e no próprio terminal; enfim, há muitas idéias que poderão ser colocadas em prática e que podemos ir detalhando melhor e agilizando nos próximos dias.


Mas o mais importante agora, urgentemente, a par das medidas jurídicas que vamos apresentar, é que esse primeito S.O.S. se propague e nos mobilize. É velho o ditado de que “a união faz a força”, mas ainda é válido.


Pessoal, vamos à luta, antes que só nos reste lamentar. Ainda é tempo.
Pelo PARQUE DA LAGOA!!!!!
Saudações, Eduardo Paredes.”



Siga acompanhando o caso, participe das próximas manifestações e atos em defesa da Criação do Parque Da LAGOA!


Lembre-se: PRESERVAR SEMPRE, PELA VIDA!